Project Description

Cervicalgia

Sente o organismo desregulado

Domingo teve uma dor forte na cervical com cefaleia occipital.

Depois começou a irradiar pela trapézio

Grande limitação na rotação da cabeça.

Foi piorando de domingo até quarta. Acorda a sentir-se melhor e a dor agrava ao longo do dia.

 

Limitações de movimento na cabeça com maior gravidade do lado direito.

Sem capacidade para inclinar a cabeça para a direita. Alguma inclinação para a esquerda.

Maior dificuldade na rotação direita da cabeça.

 

Teve uma gripe e andava muito cansado. Desde a gripe que ficou com um pouco de expectoração.

Sente que existe uma fragilidade global do organismo.

Muito stresse.

 

Atualmente sente dificuldade a engolir.

Dor a engolir.

Dor localizada na garganta atrás dos maxilares.

Sirdalud tizanidina

Seractil 400 – dexibuprofeno

começou a tomar os medicamentos ontem há noite.

2 CONSULTA

 

FEEDBACK

Muito maior flexibilidade do pescoço. Consegue rodar e inclinar a cabeça com quase total liberdade de movimentos e sem dor.

Sente ponto de tensão no rombóide direito.

Ocasionalmente quando dá jeito ao pescoço sente picada de dor na cabeça (parietal).

Sem dificuldade ou dor a engolir alimentos.

Sem dor a irradiar pelo trapézio.

Atualmente sente o lado direito mais dorido.

 

3 CONSULTA

 

FEEDBACK

Pescoço sem sintomas.

Não sente pontos de tensão nos rombóides.

Sem dificuldade a engolir alimentos, sem picada na cabeça, sem dor irradiante pelo trapézio.

Continua a sentir necessidade de dormir muito: sente-se cansado. Ainda não começou a tomar fitoterapia.

 

4 CONSULTA

 

FEEDBACK

Sente-se bem: mesmo quando dorme pouco já não sente dores de cabeça.

Está a dormir muito melhor – melhorou qualidade do sono.

Pescoço sem sintomas.

 

Dor na cervical, cefaleia e stress

Paciente do sexo masculino na casa dos 30 recorreu ao nosso gabinete encaminhado por outro colega com um quadro clínico complexo. O paciente referia dor na cervical como queixa principal. A dor na cervical fazia-se acompanhar de cefaleia occipital e estava associada a grande limitação na rotação da cabeça. A dor agravava ao longo do dia.
Além disso o paciente referia bastante stress, sensação de fragilidade e cansaço físico (astenia) que tinha surgido após um evento gripal.
O tratamento consistiu numa associação de acupuntura, osteopatia e fitoterapia de forma a conseguir tratar toda o quadro clínico da forma mais eficaz possível. O paciente só começou a tomar a fitoterapia à 3ª consulta.
Desde a segunda consulta que o paciente começou a ter boas melhorias nos sintomas cervicais. Ao todo realizou 4 consultas. No final notava grandes melhorias na qualidade de sono, ausência de cefaleia nas alturas em que a qualidade de sono não era tão boa e ausência de dor na cervical.